O poder da aliança do casamento

alianca-casamentoComo publicado no meu primeiro post sobre o blog casei e me amarrei, uma das decisões mais importantes que tomei na vida foi me casar. Não imaginava que seria tão especial compartilhar os momentos felizes com alguém que se importa contigo. Meu marido me incentiva muito nos meus projetos e foi o criador do nome deste blog…rsrsrs!
Quando criei este post, tínhamos 8 meses de casados, e percebi que a cada dia aprendemos a crescer juntos! Apesar dessa evolução toda, não são sempre flores. É inevitável, mas as brigas sempre irão surgir, até que tenhamos maturidade para resolvê-las.
Lembro-me como se fosse hoje, na ministração do pastor em nosso casamento, sobre a comparação de Jesus a respeito do vinho novo em odres velhos e do remendo em roupa velha. Ele citou Lucas 5:36-38, onde Jesus diz que:
 ” — Ninguém corta um pedaço de uma roupa nova para remendar uma roupa velha. Se alguém fizer isso, estraga a roupa nova, e o pedaço de pano novo não combina com a roupa velha. Ninguém põe vinho novo em odres velhos. Se alguém fizer isso, os odres rebentam, o vinho se perde, e os odres ficam estragados.” 
Como posso brigar com meu marido e tentar ‘remendar’ essa situação sem resolvê-la? Será que eu estaria fazendo o certo se deixasse conceitos passados da minha família, entrarem na minha casa? Se eu desejo algo novo no meu casamento, precisarei abrir mão do velho, para que o novo possa entrar, caso contrário, o que é novo se perderá.
Às vezes, pensamos que a base de um casamento é apenas o amor que os cônjuges sentem um pelo outro, aquele mesmo amor que os uniu na linda cerimônia de casamento. Mas nos enganamos, pois esse amor não é suficiente para toda a vida. Surgem as pressões, os desencontros, os desafetos, as tristezas e o amor vai se esfriando. Como diz a Bispa Lúcia Rodovalho:
 “Com o passar do tempo, certos sentimentos não morrem, mas vão ficando ‘congelados’ e o amor que fica tende a não resistir as pressões”. 
O casamento precisa estar baseado na palavra de Deus, pois o amor que provem de Deus é incondicional e nos capacita para amarmos o nosso cônjuge através da aliança que fizemos no altar. Precisamos apresentar nossos problemas diante de Deus, confiar em sua provisão e resolvê-los com sabedoria e paciência! As dores podem vir, mas não fique triste, toda ferida cicatriza!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *