Curiosidades sobre o Anel de Noivado

Par de Alianças de Noivado.

O noivado iniciou-se na antiguidade, através da civilização egípcia, há aproximadamente 2800 a.C. Eles escolheram o anel para demonstrar o compromisso do matrimônio. Assim como o anel não tem início, nem fim, essa união deveria representar isso, um símbolo da eternidade.

Cerca de 2000 a.C, com a descoberta do magnetismo, os gregos aderiram ao uso do anel no dedo anelar, o quarto dedo. Eles acreditavam que esse dedo possuía um nervo que se conectava ao coração. Na época, eles produziram um anel de ferro imantado, para certificar-se de que os corações dos apaixonados permaneceriam atraídos por meio do anel.
Em Roma, o costume perdurou e a Igreja Católica manteve essa tradição. Ele começou a ser usado no ano de 860, por meio de um decreto do Papa Nicolau I (858-867). O objetivo dele era que o casal anunciasse o compromisso por meio da aliança.
O noivado só adquiriu forma e se tornou festivo, quando a troca de alianças era feita com a família. Depois isso, as pessoas começaram a investir em festas de noivado luxuosas e as famosas festas de casamento.  De acordo com Letícia Guedes, a precursora do casamento à base do amor, veio por meio da Rainha Vitória, da Inglaterra. A partir daí, a união não era realizada por interesse da família ou por ordem econômica, mas por causa do verdadeiro amor.

O significado da festa de noivado atualmente, tem representado um momento especial e único na vida de uma mulher e o primeiro passo para a preparação do seu casamento.

Você conhece outras curiosidades sobre as alianças de noivado? Deixe sua sugestão nesse post!

Fonte: Letícia Guedes – Diário da Manhã

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *